Quem somos

Saudações!

Sou Filipe Borba Faria, explorador de estados meditativos e ”alterados” de consciência, da Biologia, Filosofia, e também de várias formas de viver uma vida saudável como: passar tempo na natureza, surfar, praticar yoga, cozinhar alimentos nutritivos e a lista continua. Tenho muito interesse na experiência de “ser humano” e o que isso significa para pessoas diferentes, procuro aprender através das lentes citadas acima mas não me limitando a elas.

Nasci e fui criado na cidade de São Paulo com grande parte do tempo também no litoral norte do estado. Nos últimos 11 anos tenho morado na Nova Zelândia e viajado por outros países da Ásia e América do Sul.  

Espero que com o “Semente pra Mente” no ar eu possa mergulhar ainda mais profundamente nos meus interesses com meu amigo Artur, convidados da podcast e vocês ouvintes.

Acredito que podemos viver uma vida mais harmônica e equilibrada nesse planeta maravilhoso e vibrante e isso só acontecerá através de nossa união.

Um grande abraço!

 

Queridos amigos do Semente pra Mente!

Sou Artur – um pouco filósofo, um pouco oneironauta, um pouco psyconauta e um pouco taoísta.

Nasci e cresci em Santo André, São Paulo, e desde que me lembro era interessado em arte e fascinado por ideias e questões existenciais, filosóficas e cosmológicas. Para mim, o mundo do Jogo das Bodas de Vidro de Herman Hesse, dos arquétipos de Carl Jung e do infinito fractal de Aldous Huxley sempre foram mais reais do que as loucuras que as pessoas da ‘minha’ cultura tentavam me empurrar.

Minha adolescência foi marcada por muitos livros (alguns compreendidos, outros não), muitas dúvidas e ideias expressadas em papel e uma crise existencial/espiritual fortíssima que se intensificou à medida que fui aceitando, inconscientemente, que a religião católica na qual fui criado é quase completamente desprovida de qualquer inteligência existencial e/ou espiritual. A decisão de ‘fugir’ daquele ambiente veio naturalmente e me mudei para Londres aos dezoito anos achando, erroneamente, que deveria procurar ‘aqui fora’ um lugar que não compartilhasse a desumanidade que via ao meu redor.

Hoje, 16 anos, 20 países e inúmeros dias e noites de introspecção, meditação, leitura, oração, conversas, podcasts, substâncias, experimentos, ‘loucura’ real e imaginária e muitas outras tentativas de achar respostas e aquele tal lugar ‘aqui fora’ depois, chamo de casa a minha amada Aotearoa/Nova Zelândia e de educação espiritual/existencial o que quer que esteja acontecendo num devido momento… ou pelo menos assim vou tentando.

Vejo o Semente pra Mente como uma pequena gota em um oceano de iniciativas que estão aparecendo pelo mundo todo como resposta a um paradigma arcaico que é base para os valores materialistas, mecanicistas e desumanos da cultura contemporânea tradicional, estar chegando no final de sua ‘vida útil’. Assim como outras pessoas muito mais inteligentes do que eu, acredito que estamos sofrendo a morte desse paradigma enquanto um novo, baseado na realização do potencial humano como indivíduos e como espécie, começa a se formar.

Com o Semente, meu amigo Filipe e os convidados do podcast, espero poder fazer a minha parte nessa transição.

 

WordPress.com.

Up ↑